Diálogos globais e efeitos virtuais

“Como no mito grego [de Pandora], fomos atraídos pela modernidade da comunicação, pelo dinamismo de seus meios de diálogo, pela instigante curiosidade de saber mais”, Araújo.

Apesar da real imensidão do planeta Terra, de maneira rápida e espantosa, a cada ano seu espaço físico tem diminuído frente aos avanços do mundo virtual.

O advento da internet há mais ou menos 20 anos, tem de fato promovido uma revolução na comunicação entre as comunidades terrestres, em diferentes e distantes locais.

Aliadas a este processo assombroso estão as redes sociais: Facebook, Instagram, Twiter, etc. nichos que proporcionam não só diálogos e registros diários, como também a remessa de imagens instantâneas, em movimento e áudio (músicas, conversas). De fato, uma maravilha da modernidade, a internet além de criar novos hábitos, trouxe mudanças significativas no pensamento e no comportamento de seus usuários.

No mito grego de Pandora, Zeus criou uma bela mulher, dando-lhe inteligência e sensualidade. Enviou-a para a Terra para tentar os homens, entregando-lhe uma caixa onde continha todos os males que assolam o mundo. Qualquer mortal levado pela curiosidade, ou pela cobiça, que abrisse o recipiente, libertaria todos os infortúnios: a guerra, a fome, a inveja, a traição, a dor, o sofrimento, etc. Entretanto, no fundo da caixa permanecia a esperança que traria de volta a harmonia do universo em meio ao caos.

Como no mito grego, fomos atraídos pela modernidade da comunicação, pelo dinamismo de seus meios de diálogo, pela instigante curiosidade de saber mais e estar conectados a cada dia, constantemente interagindo com dispositivos e informações.

Se por um lado, o acesso e o uso de informações contribuíram para aproximar as pessoas, por outro, também trouxe consequências desagradáveis. Quando se abriu a “caixa” da internet, toda sorte de atitudes negativas emergiram de seu uso: o racismo, a homofobia, a misoginia, a gordofobia, a injúria, entre outras reações. Assim, tornaram-se comuns os crimes virtuais, o que só ocorria no mundo real. Ocultados pelo anonimato, são frequentes práticas de bullying, assédio, perseguição, exposição da intimidade de pessoas.

Infelizmente as soluções para conflitos gerados pelo uso indiscriminado da internet não são rápidas e eficientes como a praticidade dos apps.

Tornou-se comum aparecer na mídia denúncias dos chamados “crimes virtuais“, tanto que o volume desses relatos levou os órgãos de proteção e segurança a adequarem as investigações aos crimes da Era Digital, e a criarem delegacias próprias para atenderem a demanda. Por outro lado, os órgãos da justiça buscam tipificar dentro das leis já existentes as punições previstas aos seus praticantes.

Longe de equacionar um problema tão complexo como o mau uso da internet e das redes sociais, ainda é mais grave a falta de escrúpulos de muitos usuários que tornaram-se reféns dos likes, ou dos comments na expectativa descontrolada por acessos às suas postagens, não reconhecendo limites ao direito dos outros no que tange a intimidade, liberdade e integridade.

Somente o controle mais rígido sobre o mundo virtual, que exponha o anonimato e leis com maior rigor, sem pagamento de fiança, são alternativas viáveis. Mas, outras iniciativas podem ser adotadas como restrição de informações a pedido de usuários por meio de mecanismos legais e tecnológicos.

Independente dos malefícios e benefícios da internet, redes sociais e de sua diversidade tecnológica em aplicativos e dispositivos, a evolução dos meios de comunicação é uma ida sem volta.

Como na Caixa de Pandora, ainda nos cabe, usuários, a expectativa de usar o bom senso e o cuidado com o que for divulgar, e com o uso que for fazer destas tecnologias.

ede0755338e6a4e41de86c09614db4f9_decorative-underline-clipart-clipartfest-drawing-art-_370-370

61185168_2026196584157238_5564954830113341440_n

Luiz Humberto de Araújo, amazonense, professor apaixonado por história. Administra o grupo História & Educação, no Facebook.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s