Caminhada

“[…] como se da tristeza brotasse uma joia… e brota”, Coronel.

Sinto o impacto do corpo ao chão, respiro ar puro, vejo o sol jovem do dia.

No caminho, acidentalmente penso em tom de vômito: – qual o sentido de tudo isto?

Não sei, só sei que vou morrer. Levanto a cabeça, assumo ser nada para só então
transformar-me em algo, como se da tristeza brotasse uma joia… e brota.

Prossigo.

À frente, resposta… o mar – como é vasto.

Esqueço da morte. Reencanto-me pela imensidão do mundo. Admito: existir vale a pena; talvez pelo simples fato de ser melhor do que nunca ter existido.

Então retorno, mas não sem um tesouro.

ede0755338e6a4e41de86c09614db4f9_decorative-underline-clipart-clipartfest-drawing-art-_370-370

WhatsApp Image 2018-11-06 at 15.14.36

Fábio Coronel, professor e músico iludido. Idealizador do projeto Autonomia EaD | Divulgação Filosófica.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s